A falta de proteção e o descuido na utilização do preservativo são alguns fatores que contribuem para a disseminação de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Dados do Ministério da Saúde apontam que, entre 2007 e 2017, a notificação de casos de HIV de pessoas entre 15 ae24 anos aumentou cerca de 700%. No mesmo período, o número de novos casos de sífilis cresceu 133% entre mulheres grávidas.

Diante do aumento preocupante na incidência de DSTs no Brasil, o farmacêutico Adriano Ribeiro, da Extrafarma, revela os principais mitos e verdades relacionados aos preservativos, reforçando a importância do uso correto desses produtos para prevenir enfermidades, além de gravidez indesejada. Confira:

O uso do preservativo não é necessário no sexo oral

Mito - DSTs como HPV, hepatites B e C, clamídia e gonorreia, podem ser transmitidas por meio das relações orais desprotegidas. Além disso, a transmissão do HIV por meio do sexo oral, apesar de difícil, não é impossível. Lesões na mucosa na boca podem favorecer o contágio, tornando o uso do preservativo imprescindível.

Preservativo tem prazo de validade

Verdade - Como qualquer outro produto, os preservativos sofrem degradação com o tempo e, se não estiverem nas melhores condições, perdem a eficácia, rompendo com maior facilidade. Além de respeitar o prazo de validade informado na embalagem, é recomendável tomar alguns cuidados ao conservar esses produtos. Os preservativos devem ser guardados em locais secos e sem exposição ao sol. Evite dobrá-los, amassá-los ou mantê-los por muitos dias dentro da carteira, do bolso ou da bolsa.

A proteção é maior se forem usados dois preservativos

Mito - O uso de preservativos sobrepostos leva a um maior atrito podendo promover um rompimento mais fácil de um deles ou de ambos, diminuindo a proteção.

Pode-se colocar o preservativo imediatamente antes da ejaculação

Mito - Tanto para a prevenção de gravidez como para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis a prática é ineficaz, já que a falta do preservativo no início da relação permite o contato entre mucosas e é comum haver a liberação de sêmen muito antes de a ejaculação ocorrer.

Usar preservativo masculino e feminino ao mesmo tempo aumenta a proteção

Mito - Assim como o uso de dois preservativos masculinos sobrepostos, usar os dois tipos de produto ao mesmo tempo na verdade diminui a proteção, pois aumenta o risco de rompimento dos preservativos por causa do atrito entre eles.

Produtos com sabor, textura ou cores diferentes não são tão efetivos

Mito - Características como textura, sabor ou cor não afetam a eficácia do preservativo. O mais importante na hora da compra é escolher marcas confiáveis e certificar-se de que o produto tem sua qualidade atestada pelos órgãos de controle responsáveis.

Preciso procurar um médico se o preservativo ficar preso dentro da vagina

Verdade - Se o preservativo escapar durante a relação e não for possível tirá-lo com os dedos, é necessário procurar um médico o quanto antes para retirá-lo com segurança. Deixar o preservativo dentro da vagina por muito tempo pode causar alergias e até mesmo infecções. Para prevenir o problema, é importante certificar-se de que o preservativo usado não seja maior que o tamanho adequado.

Fonte: Atarde


Equipe da Regulação realiza mutirão para acabar com espera nas

Teixeira de Freitas: O fim de semana foi de muito trabalho para a equipe de servidores da Regulação de Teixeira de Freitas. Após a Prefeitura,

Servidores da Saúde são vacinados contra o sarampo

Os servidores da rede pública de saúde de Teixeira de Freitas foram imunizados contra o sarampo por integrarem o chamado “grupo de risco”. O

Centro Especializado de Reabilitação ganha novas especialidades

Teixeira de Freitas: O Centro Especializado de Reabilitação de Teixeira de Freitas (CER 4) está qualificado para atender as demandas

Prefeitura promove reestruturação para agilizar marcação de

Teixeira de Freitas: “A Regulação de Teixeira de Freitas já ficou boa e vai ficar ainda melhor com as novidades”. A afirmação é da dona

Nova terapia promete reduzir mortes por infecção generalizada

Medicamento chamado IRSh* combinado com antibióticos convencionais muda a "cara" da bactéria e corrige resposta do sistema

O sucesso do áudio pornô, que atrai cada vez mais mulheres

A indústria pornográfica migrou das fitas para o DVD, do DVD para internet, e agora acompanha a tendência de sucesso dos podcasts com uma

Uso de maconha medicinal é aprovado pela Anvisa

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou por unanimidade a legalização do uso medicinal da maconha. De acordo com o site Hypeness,

Veja os relatos de brasileiros que vivem a traumática paralisia do

Priscila Matos tem paralisia do sono há 25 anos, desde os 10 anos de idade "Eu tive essa sensação pela primeira vez aos nove anos. Acabei

Relatório identifica situação degradante em 40 hospitais

Vistorias feitas em 2018 apontam violência e exploração de trabalho Inspeções em 40 hospitais psiquiátricos de 17 estados das cinco regiões

Dezembro Vermelho: CTA realiza testes rápidos de HIV

O Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) deu início nesta segunda-feira (02), às ações de conscientização do Dezembro Vermelho, com

Nossos Apoiadores: